Ambrósio

Deixe um comentário

Sexta à noite e ela em casa. Doidinha por uma rua. Mas a chance era pouca. Pra não dizer nenhuma. Namorado? Não tinha. Amigas? A maioria viajando, afora as casadas, as gripadas e as cansadas-com-sono.  Sobrou ele. O irmão. Um grandessíssimo dum chato de galochas. Desses que combinam xadrez com calça curta de tergal. Enfim, apelou.

_Posso saber aonde vamos?

Continuar Lendo »