Impedimento

Deixe um comentário

_Voltamos ao vivo pro segundo tempo desse grande jogo. Tudo certo para o reinício. E a galera na geral se anima. Vai autorizar o arbitro. Mas o que quié isso?  O bandeirinha acaba de indicar impedimento. É isso, mesmo, garotinho? – perguntou o narrador ao repórter em campo

_Acredite quem quiser, mas a informação é quente: um santo invadiu o meio-campo.

_Santo?

_Exatamente. E os goleiros foram chamados. Estão lá com ele, conversando. A confusão é grande por aqui. Mas vamos tentar acompanhar o que eles dizem…

E o santificado se pronunciou, anunciando.

_Vocês são bons. Na verdade, bons demais. Bem por isso, estou aqui – e quis saber_ A quem devo ajudar?

_Eu! – gritaram. A uma só voz.

_Os dois, não dá. Regras de vocês: se um ganha, outro perde. Sendo assim, preciso de um motivo. Uma causa pela qual interceder…

Os jogadores se entreolharam.  Mas um deles foi rápido. E começou.

_Acontece que minha família vive um momento muito triste. Meu irmão, com mais de cinquenta anos de trabalho na mesma empresa, acabou de ser despedido. E experiência de mais, já viu, né? Capaz de morrer sem conseguir outro emprego…

_Pior lá em casa – choramingou o outro_ Com um irmão de quase trinta, que estudou a vida inteira, fez pós, mestrado, doutorado e até agora, também, não tem trabalho. E experiência de menos, já viu, né?  Capaz de morrer sem conseguir algum emprego...

E continuaram.

_Tenho uma irmã com dengue. Mal para em pé…

_Grandes coisas. Diz isso porque ainda não viu a minha: com zica. Um restinho de mulher…

O pasmo era geral.

_Tenho um primo em cana. Há três meses. Era assistente de doleiro. Aí, dançou. Operação Acarajé…

_Acha muito? Meu cunhado encarcerado há nove. Gerente de construtora. Fase um sete um. Operação Lava Jato…

Daí pra frente, não tinha mais volta. E apelaram.

_Tenho artrite!

_Artrose!

_Redemoinho na testa.

_Careca desde a infância.

_Minha mulher nunca foi loira…

_E a minha, fez lipo, pôs prótese e atende pelo codinome de Claudiomiro Macaxeira…

É… Tá duro…, admitiu o divino.

Melhor tirar na sorte, sugeriu alguém.

_ Jogo de azar, não pode. Vai contra os princípios celestiais- esclareceu a entidade.

_ Que tal um teste de resistência? – intrometeu-se o técnico. Que seguiu animado, explicando_ Começamos com uma corrida, vinte e dois quilômetros, ponta a ponta. Depois, hora e meia de abdominais. Então, trinta e cinco minutos saltitando num pé só. E aí…

_Para tudo! – interveio o santo_ Essa história de pulo e salto não é mais o meu departamento – foi a vez dele avisar, enquanto chamava pelo rádio_ Longuinho, na escuta? Assume aí, mermão. A bucha é toda sua. Fui…

dreamstime_s_36574877

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s