Projeto Verão:

11 Comentários

Trombaram os dois num calçadão de praia. Quando ele comentou.

_Nossa, menina. Mal te reconheci. Assim: tão magrinha…

_Pra você ver: perdi mais de vinte quilos. Incrível, não?

_Qual o segredo? Aposto que está passando fome.

A outra, envaidecida, aprumou-se toda pra responder.

_Até que não, viu?

_Jura?

_Juro. Como de tudo.

_Até bolo?

_Bom. Bolo, não. Que tem açúcar. E sacarose não pode. Muito menos, farinha. Ou batata. Se bem que cenoura, também, não. Nem carne. Fruta. Verdura. E nada de queijos. Ovos, então…

_E está vivendo de quê, mulher de Deus? – questionou ele, visivelmente preocupado.

_Inalação. Três vezes por dia. Às vezes quatro. Ou cinco. Dependendo do apetite – e acrescentou_ Mas a barriga chapada. Olhe só que beleza…

Jeitosa de corpo até estava, mas verdade seja dita, ele não tinha interesse nenhum em prolongar aquela conversa. Sendo assim, apressou-se em comentar.

_De resto, tudo bem, né? Mande um abração pro Zé e…

_Zé? A gente separou.

_Puxa! Que pena…

_Pena, nada. Marido engorda.

Ele protestou.

_Mas que absurdo…

_Absurdo, uma ova! Fora os almoços disso e os jantares daquilo, tinha ainda que comparecer aos lanchões de fim de tarde na casa da sogra.  Sem falar nas toneladas de filme com sorvete e fornadas e mais fornadas de seriado com bolinho, pipoca, pizza e o diabo a quatro. Por pelo menos quatro temporadas. Com, no mínimo, vinte episódios cada uma – e continuou_ Presente? Chocolate. Viagem? Era só escolher entre a parrilhada argentina, a paelha valenciana e o nacho mexicano– pra completar, roendo as unhas _Basta olhar em volta. Casou e pronto. Danou-se a silhueta. Por falar nisso, viu minha última postagem fazendo abdominal supra com carga? Curte lá. É show…

Temendo que ela esticasse ainda mais a lenga-lenga, ele apelou.

_É como dizem por aí: foco no trabalho e bola pra frente, certo?

_Que trabalho? Fui despedida – pousando a mão sobre o ombro do amigo_ Sabe como é: muito choro dia e noite, ansiedade, depressão. Mas meu bíceps trincado que é uma doideira. Quer pegar? Fique à vontade. Se acanhe, não…

Mas ele já se despedia.

_Bom te ver, viu? Beije as crianças por mim…

_Crianças? Perdi a guarda. Transtorno esquizoide – e pontuou, exultante _Mas tô batendo fácil trezentas flexões e com uma das mãos nas costas.  Duvida? Pois vou mostrar. Imagine, faço questão!  Agora, conte comigo: é uma, é  duas, é  três, é  quatro, é  cinco, é…

projeto verão

11 comentários sobre “Projeto Verão:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s